Menu

11 Melhores e mais letais forcas especiais e comandos do mundo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Quando a encrenca é grande é esse pessoal que os governos chamam. São as FORÇAS ESPECIAIS E COMANDOS: as “tropas de elite” de seus países que chegam sempre para por um ponto final no problema.

Fazer parte de cada uma dessas forças especiais não é uma tarefa fácil. Os treinamentos são duros, por vezes traumatizantes e fazem com que qualquer recruta peça para sair antes mesmo de chegar na metade.

Mas a pior fase começa depois de estar formado e condecorado com o privilégio de ser parte de uma dessas forças especiais: as missões são as mais complicadas possíveis! É a certeza da morte em combate assoprando no ouvido a cada novo conflito! Você teria coragem? Encararia? É homem suficiente? Veja o que você teria que enfrentar nesse post feito pela Fatos Militares.

Obs:. A ordem adotada não representa importância. Ilustrando a afirmação anterior, o primeiro item da lista não necessariamente é a melhor força especial/comando.

Confira:

U.S. Navy SEALs

frogman-9

Os Navy Seals, unidade criada em 1942, são a principal força de operações especiais da Marinha dos Estados Unidos e parte do Comando Naval de Operações Especiais (NSWC) como também um componente marítimo do Comando de Operações Especiais (USSOCOM).

A sigla da unidade é derivada de sua capacidade em operar no mar (sea), no ar (air) e em terra (land). Na Guerra ao Terror, os SEALs foram utilizados quase exclusivamente em operações terrestres, incluindo ação direta, resgate de reféns, antiterrorismo, reconhecimento especial, guerra não-convencional e operações de defesa interna. Sem exceção, todos os SEALs são membros do sexo masculino, seja da Marinha ou da Guarda Costeira.

Operações famosas: Uma equipe autorizada por Barack Obama matou Osama bin Laden no seu complexo, no Paquistão. Três Navy SEALs também mataram três piratas somalis quando fizeram refém o capitão.

Alpha Group

Alpha-Group

O esquadrão de 700 super soldados anti-terroristas russos foi formado em 1974 que  sobreviveu apesar do colapso da União Soviética.

Operações famosas: O resgate critico na escola de Beslan de 1.200 reféns prisioneiros de separatistas Chechenos, terminando com 31 terroristas mortos. Um bom resultado se não fosse a morte de 350 civis.

GruMec

IMG_23119243378421

 

Grupamento de Mergulhadores de Combate (GRUMEC) é uma unidade de Forças Especiais da Marinha do Brasil. Com doutrina semelhante a do US Navy Seals e a do Special Boats Service britânico, a sua função é a de se infiltrar, sem ser percebida, em áreas litorâneas e ribeirinhas, e executar tarefas como reconhecimento, sabotagem e destruição de alvos de valor estratégico. Também são especialistas em guerra não convencional, o que caracteriza a sua doutrina de forças especiais.

Foi criado em 1974 e é subordinado à Força de Submarinos, que lhe fornece o principal meio de transporte. As equipes são transportadas até às proximidades do alvo por um submarino, a partir do qual saem nadando, em caiaques ou em barcos infláveis que podem ser lançados do submarino ainda sob a água. O GRUMEC também pode alcançar o alvo saltando de paraquedas ou desembarcando dehelicópteros.

GERR – MEC , Grupo Especial de Retomada e Resgate – Mergulhadores de Combate, congrega o pessoal responsável pela retomada de navios, instalações navais, plataformas de petróleo, bem como o resgate de reféns que venham a ser tomados/dominados por terroristas ou outros criminosos. Utilizam a tática conhecida como VBSS (Vessel Boarding Search and Seizure) e treinam regularmente em conjunto com os Comandos Anfíbios.

U. S. Army Green Berets

During a Fallen Soldier Ceremony at Ramstein Air Base, Germany, one of the flag draped coffins (not shown) containing the remains of one of 6 coalition soldiers, killed in Kuwait during a training exercise March 12 2001, is rendered a salute from a formation of Army Green Berets, as it is carried off a C-17 Globemaster III aircraft (not shown) for transportation to the Landstuhl Regional Medical center for identification. (Duplicate image, see also DFSD0201414 or search 010315F2454T504)

As Forças Especiais do Exército dos Estados Unidos, criadas em 1952, também conhecidas como os Boinas Verdes por causa de sua boina distinta de serviço, são uma força de operações especiais. As Forças Especiais do Exército estão encarregadas de seis missões principais: guerra não-convencional, defesa interna no estrangeiro, reconhecimento especial, ação direta, resgate de reféns e contra-terrorismo. Os dois primeiros enfatizam o idioma, cultura e habilidades de treino no trabalho com as tropas estrangeiras. Outras funções incluem busca e resgate de combate (CSAR), assistência à segurança, manutenção da paz, ajuda humanitária, desminagem humanitária, contra-proliferação, operações psicológicas, perseguições, e operações de combate às drogas. Outros componentes do Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos ou outras atividades do Governo dos Estados Unidos podem também especializar-se nestas áreas secundárias. Muitas das suas técnicas operacionais são secretas, mas algumas obras de não-ficção e manuais doutrinários estão disponíveis. A missão original e mais importante das Forças Especiais tem sido a “guerra não convencional”, enquanto outras capacidades, tais como ação direta, foram gradualmente acrescentadas. O lema oficial é De oppresso liber (em português: para libertar os oprimidos), uma referência a uma de suas principais missões, treinos e assessoria das forças estrangeiras.

Atualmente, as unidades das Forças Especiais estão implantadas na Operação Liberdade Duradoura. Eles também são implantados com outros elementos de forças especiais como uma das principais forças militares americanas na guerra em curso no Afeganistão. Como uma unidade de operações especiais, os Boinas Verdes não estão, necessariamente, sob a autoridade de comando dos comandantes terrestres nestes países. Em vez disso, enquanto estão no teatro de operações, os militares podem reportar diretamente ao Comando Central dos Estados UnidosComando de Operações Especiais, ou outras autoridades de comando.

Special Activities Division (Divisão de Atividades Especiais), unidade altamente secreta da Central Intelligence Agency (Agência Central de Inteligência) e mais especificamente a sua elite, o Special Operations Group (Grupo de Operações Especiais), recruta soldados dos Boinas Verdes. As Forças Especiais Conjuntas do Exército e as operações da CIA voltam para o famoso MACV-SOG (The Military Assitance Command, Vietnam, Studies And Observation Group) durante a Guerra do Vietnã. Esta cooperação existe ainda hoje e pode ser vista nas guerras no Iraque e no Afeganistão.

GSG 9

german-gsg-9-special-unit

GSG 9 der Bundespolizei ou Grenzschutzgruppe 9 (Grupo 9 da Guarda de Fronteira) é a unidade de resposta contraterrorista da Policia Federal Alemã (Bundespolizei), criada em 1972 e considerada uma das mais eficientes do mundo.

Depois da falha histórica da policia alemã que deu origem ao Massacre de Munique houve uma reforma na organização baseada nos modelos das forças operacionais especiais inglesas como o SAS, mas principalmente nas forças especiais israelitas – Sayeret Matkal no inicio – que originaram então o grupo, que seria designado para lidar com situações semelhantes, vindo a ser aos dias de hoje, uma das forças-tarefa policial mais eficiente e reconhecida do mundo. A conexão criada nesse periodo de treinos com os israelitas foi tão forte que se mantém até os dias de hoje. Atualmente, por exemplo a Unidade Especial de Policia da Guarda de Fronteira Israelitas – Yamam/Magav – uma unidade experiente que raramente treinam com unidades estrangeiras, mantém um estreito intercâmbio de treino com a GSG 9.

 

SAS Britânico

British-SAS

O SAS comem guerra contra-revolucionária e terroristas no almoço. Eles estão em casa nas montanhas, selvas, desertos e ambientes urbanos, esão tops em fazer uma fortuna escrevendo livros best-seller quando se aposentam.

Operações famosas: Terminaram com a crise dos reféns em 1980 na embaixada iraniana em Londres. As tropas utilizaram granadas de efeito moral para desorientar os terroristas e mataram cinco dos seis, salvando 19 reféns.

Kopassus

Kopassus

Formada em 1952, o temido grupo de forças especiais do Exército indonésio   estabeleceu rapidamente um nome ruim para si, liderando campanhas de governo militar.

Operações famosas: Em 1981, um grupo extremista islâmico seqüestrou o vôo 206 em Garuda .Depois que o avião pousou,o comando Kopassus executou uma operação de pacificação rápida, matando três seqüestradores e libertaram 50 passageiros.

Sayeret Matkal

Sayeret-Matkal

A elite das forças especiais  de defesa israelenses é especialista em armas de pequeno calibre, artes marciais e de espionagem  atrás das linhas inimigas. Estes dias são ocupados com o terrorismo  e resgate de reféns.

Operações famosas: Mais conhecido por Operação Entebbe, uma missão de resgate de reféns mantidos no voo 139 Air France no aeroporto de Entebbe, em Uganda, em 1976. Um soldado israelense, 45 soldados ugandenses, seis seqüestradores e três reféns foram mortos na operação, que, pelo menos, conseguiu libertar 100 reféns.

The Kaibiles

The-Kaibiles

O destemido comando contra-revolucionário da Guatemala é especialista em guerra na selva e operações de insurgência. Fundada em 1975, seu lema é: “Se eu avançar, siga-me. Se eu parar, urge-me. Se eu recuar, mata-me. ”

Operações famosas: Oito Kaibiles foram mortos e cinco feridos em uma emboscada no Congo, como parte de uma força de paz da ONU. Os soldados mortos faziam parte de uma operação frustrada de capturar o comandante adjunto do Exército de Resistência de Uganda .

 

Special Service Group (SSG)

Special-Service-Group-SSG

Elite da força de combate paquistanesa, especialista em guerra não convencional, sabotagem, espionagem, batalha a curta distância e espionagem.

Operações famosas: Em 1994, seqüestradores afegãos comandando um ônibus escolar cheio de 74 crianças e oito professores. Com as negociações levando a lugar nenhum,a  SSG utilizou uma explosão como uma distração e, em seguida, matou três sequestradores.

 

MI-6

mi6_2159749k

A coisa mais próxima da agência do James Bond na vida real é o serviço do Secreto de Inteligência do Reino Unido, ou Serviço de Segurança, secção 6. Ele trabalha em estreita parceria com a seção 5 (MI-5), este último que é mais de uma agência de espionagem pura, dedicada a contra-inteligência e contra-espionagem.

MI-6, no entanto, é a unidade que emprega seus agentes em todo o mundo para detectar ameaças de inteligência internacionais e “neutralizá-los” antes que se tornem verdadeiramente perigosas. Sua sede é em Vauxhall Cross, em Londres.

No interior da sede existem centro de prática de tiro, dojos, pesquisa e tecnologia e mais tudo que você possa imaginar. Boatos dizem que o prédio conta com uma base subterranea de mais de 14 andares. Com certeza, no que tange espionagem, a MI-6 é uma das melhores representantes.

 

Material retirado de vários sites brasileiros e americanos .

Algo de errado ? avise-nos ! Escreva sua opinião nos comentários 

Lane Mello
Fundador e Editor da Fatos Militares. Jovem mineiro, apaixonado por História, futebol e Games, Dedica seu tempo livre para fazer matérias ao site.

Facebook

Bravulink

Cupom de 10% de desconto em todas as compras : fatosmilitares

M.Books