A maioria das pessoas está familiarizada com a famosa nuvem de cogumelo feita pela bomba nuclear que caiu em Nagasaki, em 9 de agosto de 1945. Mas e se a Alemanha também tivesse produzido sua própria nuvem de cogumelo em menor escala um ano antes?

“Uma nuvem em forma de cogumelo com seções turbulentas e ondulantes a cerca de 7000 metros (Possível teste da bomba nuclear) estava parada. Com fortes perturbações elétricas e a impossibilidade de continuar a comunicação via rádio.”

Esta foi uma declaração feita pelo piloto de testes alemão Hans Zinsser, no DailyMail.com de Allan Hall, que estava fazendo vôos de teste sobre Ludwigslust na época. Ele não era a única testemunha da visão “espetacular” naquele dia.

A nuvem da Bomba Nuclear

Em dezembro de 1938, o químico alemão Otto Hahn descobriu a fissão nuclear, o bloco de construção de reações nucleares em cadeia e armas nucleares desastrosamente perigosas. Pouco depois desta descoberta, o projeto de bomba nuclear nazista nasceu.

Por mais de quatro anos, grupos de cientistas alemães exploraram as possibilidades de produção das “armas nucleares” sob o olhar atento de Hitler. O Terceiro Reich alcançou sucesso na construção de “máquinas de urânio”, também conhecidas como reatores nucleares. No entanto, após repetidas alterações ao projeto, eles não tinham mais uma fonte de água pesada.

Depois que o abastecimento de água pesada da Noruega foi interrompido devido à resistência à ocupação alemã, os nazistas só tinha recursos suficientes para mais algumas experiências em grande escala. Isso resultou na sensacional produção da primeira nuvem de teste de ogivas nucleares da história.

O primeiro teste nuclear

Walther Gerlach era o chefe nominal do programa de pesquisa da bomba atômica alemã e era o líder da equipe que testou com êxito uma bomba nuclear
Walther Gerlach era o chefe nominal do programa de pesquisa da bomba atômica alemã e era o líder da equipe que testou com êxito uma bomba nuclear

O artigo de Mark Walker, “Nazis and the Bomb “, publicado pela PBS Nova afirma: “Durante os últimos meses da guerra, um pequeno grupo de cientistas trabalhando secretamente sob comando de Kurt Diebner, e com o forte apoio do físico Walther Gerlach, que era chefe do projeto de urânio, construíram e testaram um dispositivo nuclear.”

Vejam: A Construção da Bomba Atômica japonesa durante a Guerra

O grande cogumelo não era definitivamente a imaginação das poucas testemunhas que se apresentaram para descrevê-lo. Dois pilotos alemães, bem como um observador italiano enviado pelo famoso ditador Benito Mussolini, descreveram a visão em detalhes semelhantes entre si.

Mesmo assim a Alemanha não foi capaz de produzir as armas atômicas que tinha esperado para ganhar a Segunda Guerra Mundial. Em 1942, Hitler ordenou que o Reich Research Council fosse reorganizado como uma divisão separada das forças armadas. Com o ministro de Armamentos e Munição do Reich, Albert Speer, dirigindo o conselho, o projeto se transformou em um estudo para a produção de energia alternativa, informou Mail Online .

Mesmo com tal mudança, Hitler demostrou ser capaz de fazer pelo menos de uma bomba nuclear. Ninguém tem a certeza da natureza exata da ogiva que a Alemanha nazista testou, mas o que permanece indiscutível é que ela foi realizada e relatado por várias fontes diferentes.