No dia 6 de junho de 1944 (chamado de Dia D) ocorreu a Operação Overlord envolvendo cerca de 100 mil soldados, com o apoio de 6 mil navios e 5 mil aviões, desembarcando na costa da Normandia, França, abrindo uma nova frente de guerra no oeste.

Os desembarques da Normandia foi uma operação durante a invasão da Normandia pelos aliados, também conhecida como Operação Overlord e Operação Netuno, durante a Segunda Guerra Mundial.

O assalto foi realizado em duas fases: uma aterragem de assalto aéreo de 24 mil britânicos, estadunidenses,canadenses e tropas livres de franceses aerotransportados pouco depois da meia-noite e um desembarque anfíbio da infantaria aliada e divisões blindadas na costa da França, com início às 6:30 da manhã. Havia também as operações de engodo montado sob os codinomes Operação Glimmer e Operação Tributável para distrair as forças da Alemanha nazista das áreas de pouso real.

Vejam: 14 Fatos sobre o Dia D que provavelmente você não sabe

Operação Overlord
Plano da invasão da normandia – Dia D – Operação Overlord

A Operação Overlord foi a maior invasão anfíbia de todos os tempos, com o desembarque de mais de 160 mil tropas em 6 de junho de 1944. 195.700 pessoas das marinhas navais e mercantes aliadas em centenas de navios foram envolvidos na operação. Soldados e material foram transportados a partir do Reino Unido por aviões carregados de tropas e navios, desembarques de assalto, suporte aéreo, interdição naval do canal da Mancha e fogo naval e de apoio. Os desembarques ocorreram ao longo de um trecho de 80 km na costa da Normandia dividida em cinco setores: Utah,Omaha, Gold, Juno e Sword.

O Plano de Invasão

800px-Allied_Invasion_Force

O plano de invasão foi elaborado pelos generais americanos, entre eles estava o general Dwight David Eisenhower, Comandante Supremo das Forças Aliadas, e por grandes homens ingleses, entre eles, o primeiro-ministro Winston Churchill. Os comandantes aliados chegaram à conclusão de que além de desembarcar soldados e equipamentos na costa da Normandia, Airborne (Paraquedistas) deveriam ser lançados em lugares estratégicos, tomando pontes, vilas, etc. e executando missões de sabotagem. Toda essa estratégia, elaborada por mais de três anos, deu certo. Logo após o salto dos paraquedistas, mesmo tendo eles se espalhado caoticamente por toda a Normandia, os aliados tiveram sucesso na invasão !

Setores da Invasão

 

Praia de Omaha

 

A Praia de Omaha, foi a praia de maior resistência alemã e a mais imagesdifícil de toda invasão. Havia Ouriço tcheco  por toda praia assim os aliados não podiam contar com seus tanques, Omaha também tinha armas anti-navais e metralhadoras MG42. Depois de mais de duas mil mortes, os aliados venceram a batalha, invadindo o flanco superior esquerdo da praia pelo cercado de arames e destruindo as casamatas (bunkers) que ali estavam.

Praia de Utah

 

A área de desembarque de Utah era aproximadamente cinco quilômetros e estava ao noroeste do estuário de Carentan. Comparando as fortificações alemãs na Praia de Omaha e as defesas em Utah, compostas de posições fixas de infantaria, as últimas eram escassas, e imediatamente atrás da área de desembarque foram inundadas e restringiram severamente o avanço terrestre.Utah_Beach_Landing

Os setores de assalto na praia de Utah foram designados: Tare Green, Uncle Red, e Victor. A invasão foi planejada para o Tare Green e o Uncle Red. A praia deveria ser atacada pela 4ª divisão da infantaria dos Estados Unidos. O objectivo era cruzar a praia e tomar o controle das estradas da costa, estabelecer a ligação com as tropas aero-transportadas que tinham aterrado cinco horas antes, e preparar então para atacar Cherbourg. O desembarque foi feito na praia errada, e devido às fortes correntes, e à fumaça do bombardeamento aliado que obscurecia a área, a força aterrou a 1 800 metros da área designada, no setor menos defendido

Vinte mil soldados e 1700 veículos motorizados tinham desembarcado na praia de Utah com muito poucas baixas, menos de 300 homens.

Praia Juno

juno

A praia tinha aproximadamente 10 quilômetros, com dunas de areia fortificadas pelos alemães. Juno foi dividida pelo comando aliado em três setores: Love, Mike, Nan . Deviam ser conquistadas pela 3ª divisão da infantaria canadense, pela 7ª brigada em Courseulles e pela 8ª brigada em Bernières no setor de Nan. Os objetivos da 3ª divisão no Operação Overlord eram, cortar a estrada de Caen-Bayeux, ocupar o aeroporto de Carpiquet a oeste de Caen, e estabelecer uma ligação entre as duas praias britânicas de Gold e Sword em ambos lados da praia de juno.

Praia Gold

 

A praia tinha mais de 8 quilômetros de largura. Gold foi atribuída ao 2º exército britânico, sob o comando do general Miles Dempsey: Os setores de desembarque na praia, foram designados How, Item, Jig , e King. O assalto devia ser realizado pela 50ª divisão de infantaria britânica. A praia era bastante larga para que duas brigadas desembarcassem. Os objectivos da 50ª divisão eram, cortar a estrada Caen-Bayeux, conquistar um pequeno porto em Arromanches, estabelecer ligação com os americanos na praia de Omaha a oeste em Port-en-Bessin, e também com os canadenses na praia de Juno.  Muitas das posições alemãs foram colocadas em casas ao longo da costa, com maiores concentrações em Le Hamel e la Rivière. Estas posições eram muito vulneráveis ao ataque naval e aéreo, mas os alemães contavam com uma grande força de contra-ataque, o Kampfgruppe Meyer, a unidade mecanizada da 352ª divisão localizada na cidade de Bayeux. Os britânicos sofreram 400 baixas nesta praia.

Praia Sword

 

A praia Sword, foi atribuída ao 2º exército britânico, sob ordens do general Miles Dempsey, foi dividida em quatro setores:  Oboe, Peter, Queen, e Roger. A primeira vaga chegou às 07h25 horas do Operação Overlord, composta pela 3ª divisão britânica, com os comandos franceses e britânicos unidos. Os elementos do regimento South Lancashire assaltaram o sector de Peter à direita; o regimento de Suffolk assaltou ao centro no sector de Queen; e o regimento East Yorkshire assaltou o sector de Roger à esquerda. O objetivo da 3ª divisão era progredir através da praia de Sword, passar próximo de Ouistreham ir direito a Caen e ocupar o aeródromo de Carpiquet.

A defesa da praia foi reforçada com canhões de 75 milímetros e 155 milímetros, além de valas e minas antitanque. Os elementos da 716ª divisão de infantaria alemã, os regimentos 736º e 125º, junto com forças da 21ª divisão Panzer na vizinhança, eram capazes de participar de operações defensivas ou ofensivas. Por fim, a leste, no rio Dives estava a 711ª divisão.

No fim do dia os ingleses tinham desembarcado 29 000 homens e tinham tido cerca de 630 baixas. Já as baixas alemãs eram muito mais elevadas, além dos que foram feitos prisioneiros.

Pointe du Hoc

 

Rangers-pointe-du-hoc

Pointe du Hoc é uma escarpa situada entre as praias de Omaha (setor Charlie) e Utah, um objectivo atribuído aos rangers do exército dos Estados Unidos no Operação Overlord, que escalaram seus penhascos com o objectivo de silenciar as peças de artilharia aí colocadas e defendidas por elementos da 352ª divisão de infantaria alemã, e que poderiam bombardear ambas praias americanas e assim poderia acabar com a invasão.

A tarefa de neutralizar a artilharia, e de cortar a estrada, caiu aos 2º e 4º batalhões dos rangers, comandados pelo tenente coronel James Rudder. As ordens eram, às companhias D, E, e F do 2º batalhão, um ataque ao penhasco escalando-o no Pointe, a companhia C desembarcaria a este para destruir posições dos canhões na extremidade ocidental da praia de Omaha.

Enquanto estes assaltos ocorriam, as companhias A e B, com todo o 5º batalhão, deviam esperar na praia e esperar o sinal de que a escalada do penhasco tinha tido sucesso, se o sinal viesse, deviam seguir e escalar também, se o sinal não viesse, deviam desembarcar na praia de Omaha e atacar o Pointe du Hoc pela parte traseira.

O Operação Overlord com o custou metade de sua força de combate. Para o fim do dia ocupavam apenas um pequeno pedaço de terreno nas alturas do Pointe, os alemães contra-atacavam. Os rangers resistiram dois dias até que a ajuda chegou.

Participação SoviéticaAtlantikwall

 

Foi na Conferência de Teerã que pela primeira vez o ditador soviético Josef Stalin ouviu falar da Operação Overlord, que estaria programada para ser realizada em 5 de junho de 1944, coordenado com a invasão do sul daquele mesmo país.

Stalin não aceitou o plano de Churchill de uma operação partindo dos Balcãs, para dali abrir um flanco na defensiva alemã da Europa Central. 

Para ele era evidente que o caminho mais curto para o fim da guerra era simplesmente os aliados ocidentais atravessarem o canal da Mancha, libertar a França, ocupar a região industrial do Ruhr, e, sintonizados com os soviéticos vindos do leste, levar os nazistas à capitulação. Roteiro que rapidamente ganhou o apoio do presidente americano Franklin Delano Roosevelt. Em troca desse gesto, Stalin comprometeu-se, assim que a guerra contra a Alemanha nazista se encerrasse, ele ia lutar contra o Império Japonês para acelerar o fim do conflito na Ásia.

Aproveitando a ocasião, também acertaram que as operações militares seriam sincronizadas, fazendo com que uma ofensiva no fronte ocidental fosse de imediato seguida por um ataque no fronte oriental. Dessa maneira, agindo como um torniquete, as forças armadas aliadas levariam o regime de Hitler à sufocação e à derrota final. 

Informações

  • Soldados
  • Aliados: Mais de 156.000 Mil soldados entre eles , pilotos, paraquedistas e etc…
  • Nazistas:  50 350 Mil soldados para defender a Normadia
  • Baixas
  • Aliados10 000 baixas (entre mortos e feridos),pelo menos 4 400 fatalidades confirmadas
  • Nazistas:4 000–9 000 baixas (entre mortos e feridos),Milhares capturados