A Força Aérea Argelina encomendou 12 caças Sukhoi Su-34 “Fullback” da fabricante de aviões russa Novosibirsk Aircraft Production Association para substituir sua frota envelhecida de MiG-25 da era soviética, que já passaram muito do prazo de aposentadoria do serviço, como parte de um programa de modernização em curso.

Su-34-4

Em uma entrevista publicada pelo jornal russo Vedomosti no dia de Ano Novo, o Diretor-Geral Sergei Smirnov Chkalov da Novosibirsk Aircraft Production Association anunciou que a Argélia finalmente encomendou o Su-34, depois de quase oito anos de negociações contínuas.

Embora ele não tenha dado mais detalhes sobre a venda, Smirnov disse que a Força Aérea Argelina também está negociando a compra de longo prazo de versões atualizadas do Sukhoi Su-24 “Fencer”, o que estaria em consonância com a evolução das necessidades da força e o projeto de reorientação e modernização em curso na Argélia.

Acredita-se que o Su-34 é um componente do acordo de armas argelino-russo de US$ 7,5 bilhões assinado em março de 2006 para o fornecimento de sistemas anti-mísseis, aviação, equipamentos e tecnologias de defesa terrestre e marítima.

su-34-1

No ano passado, o principal especialista militar russo Igor Korotchenko disse à RIA Novosti que o desdobramento do Su-34 em missões de combate na Síria iria ajudar potenciais compradores na África, Europa Oriental e Oriente Médio a avaliar o seu desempenho e decidir sobre a oportunidade de adquiri-lo ou não.

“Vários países na África, incluindo Uganda e Nigéria, que travam uma guerra contra o Boko Haram, poderiam comprar o Su-34. Tal caça-bombardeiro avançado também poderia reforçar a Força Aérea da Etiópia, que ainda opera uma grande frota de velhos caças Su-27”, disse Korotchenko.

O Su-34 também tem atraído o interesse do Iraque, Uzbequistão e Turquemenistão, enquanto o Cazaquistão já opera um esquadrão adquirido recentemente da Rússia. Propulsado por dois motores turbofan Saturn AL-31F, o Su-34 é um caça-bombardeiro de quarta geração criado a partir da estrutura do seu antecessor Sukhoi Su-27.

Ele tem um alcance operacional de 4.000 km e uma velocidade máxima de até 2.200 quilômetros por hora. Seus principais armamentos incluem um canhão de 30 mm GSH-301, e vários tipos de mísseis ar-ar, mísseis de cruzeiro, ar-superfície, anti-navio e anti-radiação, além de bombas guiadas e de queda livre.

FONTE: Poder Naval / defensenews.com