Aeronaves de combate russas já executaram mais de 4.200 missões contra alvos terroristas desde o início da operação na Síria, no dia 30 de setembro, informou o Estado-Maior russo nesta terça-feira.

 

Desde 30 de setembro, o grupo aéreo russo executou um total de 4.201 missões de combate, incluindo 145 saídas de bombardeiros estratégicos e de longo alcance”, afirmou o tenente-general Sergei Rudskoi, em comunicado.

Segundo ele, a Força Aérea russa vem realizando ataques aéreos contra as principais instalações do Daesh, grupo terrorista também conhecido como Estado Islâmico.

Caças russos também realizaram 18 ataques aéreos contra unidades terroristas para auxiliar soldados dos “Leões do Deserto” e “Kalamun”, pertencentes ao Exército Livre da Síria. A oposição síria também vem ajudando a Rússia, fornecendo coordenadas das instalações e alvos do Daesh, observou Rudskoi.

“Mantemos contato constante com eles (combatentes de oposição). A oposição está fornecendo ao comando russo coordenadas de alvos terroristas”, afirmou o tenente-general.

Cerca de cinco mil militantes de oposição estão combatendo o Daesh junto ao Exército sírio, informa o Estado-Maior russo.

“A chamada oposição síria ajuda no sucesso das operações terrestres das Forças Armadas sírias. Atualmente, há mais de 150 unidades (conjuntas) na Síria”, ressaltou Rudskoi.

“Quero enfatizar que pretendemos continuar a trabalhar rumo à união de esforços entre tropas do governo e outros grupos interessados em libertar a Síria de terroristas internacionais”, afirmou.