Quatro jatos Tornado da Força Aérea Italiana, que contribuíam na luta contra o Estado Islâmico por um ano, em missões de reconhecimento a partir de base no Kuwait, foram substituídos por quatro AMX

Na manhã de 14 de junho, o Grupo Tarefa “Devil” da Força Aérea Italiana, desdobrado no Kuwait com jatos Tornado como contrituição italiana no combate ao Estado Islâmico (EI) cedeu lugar ao Grupo Tarefa “Black Cats”, com jatos AMX (apelidados de “Ghibli” na Itália).

Foi realizada uma cerimônia na Base Aérea de Al Jaber, no Kuwait, para marcar a troca dos grupos-tarefa, com a presença dos comandantes do contingente italiano, dos esquadrões, e também dos comandantes de contingentes dos Estados Unidos e do Canadá, desdobrados na mesma base.

AMX-substitui-Tornado-em-reconhecimento-no-Oriente-Medio-foto-Forca-Aerea-Italiana

Segundo nota da Força Aérea Italiana divulgada sobre essa substituição, a missão das aeronaves que chegaram continuará a mesma das que partiram: coleta de informações, em surtidas de reconhecimento e vigilância.

O Grupo Devil, formado por quatro aviões Tornado e pessoal provenientes do 6º Stormo de Ghedi e do 50º Stormo de Piacenza, operaram por cerca de um ano a partir de Al Jaber, acumulando aproximadamente 3.000 horas de voo em 900 missões operacionais.

Já o Grupo Black Cats que chegou à base no Kuwait é formado por quatro jatos AMX e pessoal do 51° Stormo de Istrana.

VIA: Poder Aéreo