MiG-31

Sergei Korotkov, diretor-geral da RAC MiG, disse em entrevista ao site Vedomosti.ru:

“Os interceptores MiG-31 estão em grande demanda para a defesa aérea nacional. Apesar de sua produção ter cessado há bastante tempo, as tarefas de MiG-31 devem ser realizadas de qualquer maneira”.

De acordo com Sergei Korotkov, “precisamos de um novo sistema de aeronave para completar estas missões cujo número tem crescido, de fato”.

O novo sistema de aeronaves será baseada em novos princípios e feito de materiais novos. “Nós entendemos claramente o tipo de avião que vai ser. O trabalho no projeto desse jato está em curso”, disse o diretor da MiG. Ele acrescentou que o projeto não foi uma iniciativa privada, ou seja, foi financiada pelo orçamento do Estado.

O interceptor biposto supersônico de longo alcance MiG-31 para todas as condições meteorológicas foi desenvolvido na década de 1970. O avião de guerra foi projetado para intercepção de mísseis de cruzeiro em quaisquer altitudes e velocidades, bem como os satélites de baixa altitude. Regimentos de MiG-31 tem um status de propósito específico dentro do ramo de defesa aérea.

FONTE: mil.today

  • Roberto Da Silva Rocha

    Imponente e lindo, jamais terá um substituto a altura, é como o Citroen DS foi revolucionário, o caça ET, tudo nele era excepcional, matemática pura, puro sangue, das soldas eletrônicas ao projeto aerodinâmico tudo era novidade na engenharia, o processo de moldagem das asas de perfil supercrítico, sem os supercomputadores para fazer os cálculos de fluxo aerodinâmico, os controles de fluxo de ar dos bocais de admissão das turbinas cheio de rampas de desvio de fluxo do ar hipersônico que poderia destruir os ventiladores dos compressores.. tudo ali é fantástico, agora graças a ele nada é novidade, inclusive o design radical