Segundo o portal SputNik o vice-chefe do Conselho de Segurança da Rússia disse que Moscou não tem planos de enviar armamento adicional para os militares russos na Síria no futuro próximo.

 

“Eu sei que o nosso grupo militar está bem equipado. Não se sente falta de munições ou equipamentos”, disse Yevgeny Lukyanov à RIA Novosti à margem do Fórum Econômico Internacional em São Petersburgo.Segundo ele, a Rússia continua cumprindo as suas obrigações de fornecimento militar para as Forças Armadas sírias.

“Com certeza, continuamos com os nossos abastecimentos para as Forças Armadas sírias. Trata-se de nossos compromissos contratuais”, disse o oficial.

A Rússia lançou uma campanha militar contra organizações terroristas na Síria no final de setembro de 2015, a pedido do governo de Bashar al-Assad. Em março deste ano, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a retirada da maior parte do contingente russo em território sírio, onde hoje vigora um cessar-fogo que segue sendo violado por grupos de oposição ao regime.