Um jato da Polícia Federal aterrissou ontem pela manhã, no Aeroporto Internacional de Boa Vista, e cerca de 20 policiais desembarcaram. Ninguém da PF quis falar oficialmente sobre a chegada dos federais de Brasília, mas fontes informaram que eles vieram para reforçar a segurança na fronteira do Brasil com a Venezuela, ao Norte de Roraima.

A Folha recebeu informação extraoficial de que caças da Venezuela invadiram esta semana o espaço aéreo brasileiro e sobrevoaram a região amazônica. Nenhum órgão oficial do governo, por enquanto, confirmou esta informação.

O clima entre os dois países ficou tenso desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Nicolás Maduro, presidente venezuelano, também considerou o ato como golpe.

fab_c-130_01

No começo desta semana, dois cargueiros C-130 “Hércules” – avião que transporta tanques de guerra e tropas – e mais dois caças A-1 AMX decolaram da Base Aérea de Anápolis (DF) e aterrissaram em Boa Vista. Ontem pela manhã, mais cinco AMX chegaram à Capital roraimense.

Mas apesar da intensa movimentação dos militares e do clima de tensão na fronteira, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou, em nota encaminhada ontem à Folha, que periodicamente as aeronaves se deslocam para outras bases aéreas para realizar treinamentos de rotina e exercícios, visando à manutenção operacional de pilotos e tripulação. Este seria o caso das aeronaves que chegaram à Base Aérea de Boa Vista esta semana, segundo a FAB.

Ainda em nota, a FAB complementou que também tem a missão de proteger todo o espaço aéreo do País, inclusive a região de fronteira, vinte e quatro horas por dia. Essa vigilância, segundo a Força Aérea, é realizada por aeronaves dos esquadrões localizados em regiões estratégicas do território nacional.

Os venezuelanos usam o caça russo Sukhoi SU-30. Especialistas em armamento de guerra dizem que os caças brasileiros são obsoletos se comparados aos caças venezuelanos.

Para guarnecer o espaço aéreo brasileiro na região amazônica, a Base Aérea de Boa Vista conta com o 1º Esquadrão do 3º Grupo de Aviação, o “Esquadrão Escorpião”, que é a única unidade de caça da Força Aérea Brasileira no Hemisfério Norte. Equipado com aeronaves A-29, o Super-Tucano, o Esquadrão realiza missões de ataque, reconhecimento armado e interceptação de aeronaves invasoras.

Via: Poder Aéreo

  • Jorge

    Pelo visto nossas “forças armadas” não estão nem ai para a fronteira… ou seria a razão para esse descaso causado pelo sucateamento que ela vem sofrendo desde do governo Collor?

  • Lucas Patriota

    E cade os gripen que seriam alugados até chegarem os ng?