Curiosidades Militares

A origem dos capacetes de aço e a efetividade histórica do modelo alemão

0
Capacete de aço alemão

Conheça a origem do capacete de aço e a importância do modelo alemão utilizado nas guerras mundiais.

Inicialmente, nos primeiros momentos da Primeira Guerra Mundial, os capacetes utilizados pelos militares eram em sua grande maioria produzidos em couro e tinham finalidade quase que exclusiva para cerimoniais, uma vez que as nações não estavam logisticamente preparadas para uma guerra de dimensões mundiais.

Assim que o combate alcançou o período de trincheiras, com o grande aumento do número de baixas relacionadas a ferimentos na cabeça, seja por projéteis ou por estilhaços de explosivos, notou-se a grande necessidade de uma maior proteção para esta região tão frágil do corpo.

A iniciativa para criar uma proteção mais efetiva para a cabeça dos soldados partiu da França, que no final de 1915 passou a equipar sua tropa com o famigerado capacete Adrian, que acabou se tornou o capacete padrão da infantaria francesa.

Soldado francês utilizando um capacete Adrian

Seguindo o exemplo francês, os britânicos projetaram o popular Brodie, utilizado em larga escala não somente na Primeira Guerra Mundial, mas também durante toda a campanha britânica na Segunda Grande Guerra.

Soldados britânicos utilizando capacetes Brodie

Acompanhando a evolução inimiga, os alemães atualizaram seu equipamento e passaram a distribuir aos seus soldados o Stahlhelm, um dos capacetes de aço mais efetivos da história  militar mundial. A utilização de suas variantes, com algumas modificações, mas seguindo sempre o design criado na Primeira Guerra, acabou se estendendo não somente aos conflitos da década de 40, mas também aos dias de hoje.

Soldados alemães equipados com capacete Stahlhelm

Por conta da sua efetividade, o Stahlhelm serviu de modelo até mesmo para os capacetes militares americanos mais atuais, logicamente, com modificações que o afastam ao máximo da simbologia carregada pelos capacetes alemães da era nazista.

Capacete operacional americano baseado no design alemão

Em solo brasileiro, o modelo alemão chegou a ser utilizado pelo Corpo de Bombeiros do Paraná até a chegada do Governo Militar, quando foi tirado de operação devido a sua simbologia.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: 0]
Higor Mendes
Redator com cinco anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.

    Mitsubishi A6M Zero: o caça japonês que levou terror aos céus do Pacífico

    Artigo anterior

    Fuzzy Wuzzy Angels: nativos desarmados que mudaram o rumo da Segunda Guerra Mundial na Nova Guiné

    Próximo artigo

    Comentários

    Os comentários estão fechados.