Apesar de tida como uma atitude covarde muita das vezes, a espionagem é uma importante arma de guerra. Listamos os oito melhores espiões de todos os tempos, que ficaram famosos “bisbilhotando coisas alheias”.

KIM PHILBY (HAROLD ADRIAN RUSSELL PHILBY)

kim-philby_2458859b[1]

PAÍS – Inglaterra

ATUAÇÃO – Na Guerra Fria (a partir de 1945)

FICHA DE SERVIÇOS – Philby entrou para o serviço secreto britânico na década de 1940. Como era comunista, tornou-se agente duplo, revelando aos soviéticos os detalhes da espionagem de seu país natal

TOP SECRET – Depois de fugir para Moscou, em 1963, virou coronel da KGB, o serviço secreto soviético. Foi responsável pela execução de dezenas de espiões ocidentais que atuavam no país.

SIR FRANCIS WALSINGHAM

 

SIR-FRANCIS-WALSINGHAM

PAÍS – Inglaterra

ATUAÇÃO – No início da era da espionagem “profissional” (século 16)

FICHA DE SERVIÇOS – Após Elizabeth I assumir o trono, em 1578, Walsingham organizou um serviço secreto capaz de obter informações sobre governos estrangeiros em um período de grande rivalidade entre as principais potências européias, como Espanha, França e Inglaterra

TOP SECRET – Criou uma organização que desenvolveu, entre outros truques, códigos e instrumentos para enviar e decifrar mensagens secretas

JULIUS e ETHEL ROSENBERG

 

casal+rosemberg[1]

PAÍS – Estados Unidos

ATUAÇÃO – Na Guerra Fria (a partir de 1945)

FICHA DE SERVIÇOS – O casal entregou à União Soviética segredos militares obtidos por Julius, que trabalhava no exército dos EUA. Ambos foram presos em 1950 e, três anos depois, acabaram executados na cadeira elétrica

TOP SECRET – O irmão de Ethel, funcionário do Projeto Manhattan, que construiu a primeira bomba atômica, forneceu ao casal informações sobre armas nucleares. Os relatórios acabaram nas mãos dos soviéticos.

VIOLETTE SZABO

 

violette_szabo

PAÍS – Inglaterra

ATUAÇÃO – Na Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

FICHA DE SERVIÇOS – Durante a guerra, Violette foi recrutada pelo serviço secreto britânico para espionar os alemães. Capturada e torturada pelos inimigos, jamais revelou detalhes das suas missões. Foi executada em 1945

TOP SECRET – Numa das vezes em que foi presa pelos alemães, o trem que a levava para um campo de concentração foi atacado e descarrilou. Ao invés de fugir, ela ficou ao lado dos prisioneiros feridos.

MATA HARI (MARGARETHA GEERTRUIDA MACLEOD)

 

Mata_Hari_15[1]

PAÍS – Holanda

ATUAÇÃO – Na Primeira Guerra Mundial (1914-1918)

FICHA DE SERVIÇOS – Em 1916, teria sido contratada pelos alemães para obter informações militares durante viagem à França. Capturada pelo inimigo, mudou de lado várias vezes. No ano seguinte, foi condenada à morte e fuzilada pelos franceses

TOP SECRET – Seu apelido significa “olho do dia” em malaio. A sensualidade era sua principal arma. Tornou-se amante de comandantes alemães e franceses para obter informações secretas

CABO ANSELMO (JOSÉ ANSELMO DOS SANTOS)

 

Cabo+Anselmo+5[1]

PAÍS – Brasil

ATUAÇÃO – Durante a ditadura militar (1964-1985)

FICHA DE SERVIÇOS – Acusado de promover a indisciplina militar, ele — que, apesar do apelido, tinha a patente de marinheiro — se exilou em Cuba e no Chile após o golpe de 1964. Quando voltou ao Brasil, em 1971, passou a delatar companheiros que lutavam contra a ditadura, atuando como agente duplo nos dois anos seguintes

TOP SECRET – Suspeita-se que a CIA tenha usado seus serviços para defender os interesses norte-americanos no Brasil, mas isso nunca foi confirmado.

HAROLD WORDEN

 

harold-worden

PAÍS – Estados Unidos

ATUAÇÃO – Área de espionagem industrial, nas décadas de 1970 e 80

FICHA DE SERVIÇOS – Após trabalhar 30 anos para a Kodak, Worden se aposentou e abriu uma firma de consultoria. Era tudo fachada para vender informações sobre os processos industriais da Kodak

TOP SECRET – Não chegou a ser julgado como espião, mas reconheceu sua culpa em delitos menores e foi preso em 1997. Depois de libertado, foi obrigado pela polícia a usar um bracelete que monitorava suas atividades.