Conheça os carros de combate em uso pelo Exército Brasileiro.

Considerado uma peça fundamental para a guerra contemporânea, os carros de combate (Popularmente conhecido como tanques de guerra) são utilizados desde a Primeira Guerra Mundial, mas não foram valorizado no conflito. Só na Segunda Guerra Mundial que os carros de combate foram fundamentais para vitória no campo de batalha.

O Exército Brasileiro possui cerca de 469 carros de combate, entretanto, apenas 282 estão em estado operacional.


Leopard 1A1

Leopard 1A1 EB
Leopard 1A1 do Exército Brasileiro. Foto: Ricardo Fan

Leopard 1A1 é um MBT (Main battle tank) produzido na Alemanha Ocidental em 1965, armado com um canhão 105 mm L7 da Royal Ordnance.

Após o fim do desenvolvimento dos tanques nacional “Tamoyo e o EE-T1 Osório”, o Exército Brasileiro buscou um substituto para o M41 Walker Bulldog. A solução encontrada foi adquirir 91 M60 Patton do Exército dos Estados Unidos e em seguida adquirir 128 unidades do Leopard 1A1 da Bélgica, que começou a ser entrega em 1996.

Desses 128 adquiridos, 74 foram desmontados para servirem de “fornecedores” de peças para os demais Leopard 1A1 e 1A5. Hoje apenas cerca de 41 Leopard 1A1 se encontram em operação no Brasil.

Veja: Engesa: Conheça alguns de seus veículos militares

M60 Patton

M-60 A3 TTS do Exército Brasileiro
M-60 A3 TTS do Exército Brasileiro. Foto: Desconhecido

O M60 Patton é um tanque de guerra produzido nos Estados Unidos a partir de 1960, foi o principal tanque de combate de diversos países nas décadas de 1960 e 1970 – inclusive do Exército Norte-Americano-,  cerca de 15.000 unidades foram construídas entre 1960 – 1987. E ainda hoje, decorridos quase 58 anos de sua entrada em operação, mais de 5.000 Pattons permanecem nas Forças Terrestres de 19 países.

Esse MBT nas versões M60/A1/A3 tem como armamento principal um canhão de 105mm, na versão M60A2 seu armamento principal é um canhão de 152mm. Sua blindagem de 109mm é considerada ultrapassada para o novo cenário de guerra.

Como dito acima, o Exército Brasileiro comprou 91 M-60 A3 TTS do exército norte-americano na década de 90, hoje cerca 32 unidades estão em operação. Esses carros de combate pertencem ao Regimento de Cavalaria Blindada de Campo Grande – MS que possui 2 esquadrões com este Tanque de Guerra.


Conheça: Os 11 blindados mais icônicos de todos os tempos

A Versão que está em operação pelo Exército Brasileiro -M-60 A3 TTS-,  recebeu em algum momento na década de 80, um pacote de equipamentos constituído por computador de tiro modelo M21, telêmetro a laser e sistema NBC, mais um sistema térmico de visão noturna Tank Thermal Sight (TTS).

Leopard 1A5

Leopard 1A5 BR
Leopard 1A5 BR. Foto: Jorge Cardoso

O Leopard 1A5 é o mais avançado da família Leopard 1, com uma blindagem reforçada na torre, sistema de controle de tiro EMES 18, visão noturna ampliada para os tripulantes, suspensão melhorada e capaz de disparar projeteis mais potentes que a primeira versão, inclusive munições cinéticas capaz de penetrar a maioria das blindagem.

Os carros de combate Leopard 1A5  são equipados com um canhão 105 mm L7 da Royal Ordnance, podendo atingir alvos a cerca de 2km de distância. O tanque ainda conta com uma metralhadora coaxial FN MAG de calibre 7,62X51 mm, além da metralhadora de mesmo modelo que fica em cima da torre.

Em 2006 o exército brasileiro adquiriu 250 unidades do Leopard 1 A5 do estoque do Exército Alemão, entretanto, eles foram modernizados pela empresa Krauss-Maffei Wegmann (KMW) em 2009.

Conheça: O Dia em que os chineses roubaram um tanque soviético T-62

A Blindagem do Leopard 1A5 é adequada para o cenário Sul-Americano, porem com uma simples atualização (que é barata) daria novas dimensões ao poder de confronto deste veículo.

Oque você achou dos carros de combate do Exército Brasileiro? Deixe nos Comentários!

Fonte(s): Sistemas de Armas, Military-Today, Military Factory, Exército Brasileiro

Carros de combate do Exército Brasileiro
5 (100%) 1 Voto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here