Artigos

Carros de combate do Exército Brasileiro

0
Carros de combate: Leopard 1a5 do exército Brasileiro

Conheça os carros de combate (tanques de guerra) em uso pelo Exército Brasileiro.

Considerado uma peça fundamental para a guerra contemporânea, os carros de combate ( tanques de guerra) são utilizados desde a Primeira Guerra Mundial, mas não foram valorizado no conflito. Só na Segunda Guerra Mundial que os carros de combate foram fundamentais para vitória no campo de batalha.

O Exército Brasileiro possui cerca de 469 carros de combate, entretanto, apenas 282 desses tanques de guerra estão em estado operacional.

Leopard 1A1

Leopard 1A1 EB

Leopard 1A1 do Exército Brasileiro. Foto: Ricardo Fan

Leopard 1A1 é um MBT (Main battle tank) produzido na Alemanha Ocidental em 1965, armado com um canhão 105 mm L7 da Royal Ordnance.

Após o fim do desenvolvimento dos tanques nacional “Tamoyo e o EE-T1 Osório”, o Exército Brasileiro buscou um substituto para o M41 Walker Bulldog. A solução encontrada foi adquirir 91 M60 Patton do Exército dos Estados Unidos e em seguida adquirir 128 unidades do Leopard 1A1 da Bélgica, que começou a ser entrega em 1996.

Desses 128 adquiridos, 74 foram desmontados para servirem de “fornecedores” de peças para os demais Leopard 1A1 e 1A5. Hoje apenas cerca de 41 Leopard 1A1 se encontram em operação no Brasil.

Veja: Engesa: Conheça alguns de seus veículos militares

M60 Patton

M-60 A3 TTS do Exército Brasileiro

M-60 A3 TTS do Exército Brasileiro. Foto: Desconhecido

O M60 Patton é um tanque de guerra produzido nos Estados Unidos a partir de 1960, foi o principal tanque de combate de diversos países nas décadas de 1960 e 1970 – inclusive do Exército Norte-Americano-, cerca de 15.000 unidades foram construídas entre 1960 – 1987. E ainda hoje, decorridos quase 58 anos de sua entrada em operação, mais de 5.000 Pattons permanecem nas Forças Terrestres de 19 países.

Esse MBT nas versões M60/A1/A3 tem como armamento principal um canhão de 105mm, na versão M60A2 seu armamento principal é um canhão de 152mm. Sua blindagem de 109mm é considerada ultrapassada para o novo cenário de guerra.

Como dito acima, o Exército Brasileiro comprou 91 M-60 A3 TTS do exército norte-americano na década de 90, hoje cerca 32 unidades estão em operação. Esses carros de combate pertencem ao Regimento de Cavalaria Blindada de Campo Grande – MS que possui 2 esquadrões com este Tanque de Guerra.

Conheça: Os 11 blindados mais icônicos de todos os tempos

A Versão que está em operação pelo Exército Brasileiro -M-60 A3 TTS-,  recebeu em algum momento na década de 80, um pacote de equipamentos constituído por computador de tiro modelo M21, telêmetro a laser e sistema NBC, mais um sistema térmico de visão noturna Tank Thermal Sight (TTS).

Leopard 1A5

Leopard 1A5 BR

Leopard 1A5 BR. Foto: Jorge Cardoso

O Leopard 1A5 é o mais avançado da família Leopard 1, com uma blindagem reforçada na torre, sistema de controle de tiro EMES 18, visão noturna ampliada para os tripulantes, suspensão melhorada e capaz de disparar projeteis mais potentes que a primeira versão, inclusive munições cinéticas capaz de penetrar a maioria das blindagem.

Os carros de combate Leopard 1A5  são equipados com um canhão 105 mm L7 da Royal Ordnance, podendo atingir alvos a cerca de 2km de distância. O tanque ainda conta com uma metralhadora coaxial FN MAG de calibre 7,62X51 mm, além da metralhadora de mesmo modelo que fica em cima da torre.

Em 2006 o exército brasileiro adquiriu 250 unidades do Leopard 1 A5 do estoque do Exército Alemão, entretanto, eles foram modernizados pela empresa Krauss-Maffei Wegmann (KMW) em 2009.

Conheça: O Dia em que os chineses roubaram um tanque soviético T-62

A Blindagem do Leopard 1A5 é adequada para o cenário Sul-Americano, porem com uma simples atualização (que é barata) daria novas dimensões ao poder de confronto deste veículo.

O que você achou dos carros de combate do Exército Brasileiro? Você conhecia todos esses tanques de guerra do Exército Brasileiro? Deixe nos Comentários!

Clique para classificar este post!
[Total: 2 Média: 3.5]
Lane Mello
Fundador e Editor da Fatos Militares. Jovem mineiro, apaixonado por História, futebol e Games, Dedica seu tempo livre para fazer matérias ao site.

Vasili Arkhipov – O Russo que evitou a Terceira Guerra Mundial

Artigo anterior

Caças russos voam sobre território aéreo da OTAN

Próximo artigo

Comentários

Os comentários estão fechados.

Mais Artigos