Erich Hartmann – O maior piloto da história

0
1967
Erich hartmann é seu cachorro. - Fatos Militares

Erich Alfred Hartmann foi o maior ás da aviação durante a Segunda guerra mundial, com uma incrível marca de 352 abates, em mais de 1.404 missões de combate.

Erich Hartmann nasceu em Württemberg na Alemanha, no dia 19 de abril de 1922 e passou a maior parte de sua infância no extremo-oriente. Seu pai, Alfred Hartmann, era um médico e trabalhava na China. Um dos principais motivos para a mudança da família para o País era a grande crise econômica pela qual a Alemanha passava desde o final da Primeira Guerra Mundial.

Devido à guerra civil que havia se iniciado na China, a família voltou para a Alemanha em 1928. Na década de 30, com a chegada de Hitler ao poder, Erich, assim como os outros jovens da época, ingressou na Juventude Hitlerista, onde decidiu seguir carreira como aviador na Luftwaffe. Em 1941, Hartmann concluiu o seu treinamento e foi designado para a unidade JG.52, unidade a qual foi enviada para a Frente Oriental, para lutar contra as forças soviéticas.

O início de sua carreira foi muito conturbado, com Hartmann tendo um péssimo desempenho em suas primeiras missões, além de derrubar por engano um Bf-109 aliado. Por conta de seus péssimos resultados, Erich quase transferiu-se para a infantaria. Apesar disso, o piloto ganhou experiência rápido e realizou o seu primeiro abate em sua 19° missão, quando abateu um avião de ataque soviético IL-2, no dia 19 de Novembro de 1942.

Aproveitando-se das graves deficiências da Força Aérea Soviética, Erich Hartmann foi obtendo várias vitórias, e, em 20 de setembro de 1943, o piloto alemão já tinha alcançado 100 vitórias.

No dia 20 de agosto de 1943, o piloto foi obrigado a saltar de seu avião, logo após o mesmo ser danificado por destroços de um avião que acabara de abater. Quando chegou ao solo, o Erich Hartmann foi cercado por dezenas de soldados inimigos e, como sabia que o Governo Soviético daria uma recompensa de 10.000 Rublos a quem capturasse-o, fingiu-se estar ferido para não ser imediatamente levado à prisão. Enquanto era enviado a um hospital, uma formação de Ju-87 Stukas atacou o comboio no qual Erich estava. Aproveitando-se da situação, o piloto alemão conseguiu fugir e retornar às linhas alemãs.

Vejam também: Horten Ho 229 – Armas secretas de Hitler

Erich Hartmann, além de ser um exímio piloto, era também um estrategista; atacava somente quando tinha certeza que toda a situação estava a seu favor. Ou seja, só atacava quando percebia que não havia nenhuma outra aeronave na região. Hartmann sempre evitava entrar em dogfight, pois tinha chances de ser derrotado – se aproximava da aeronave inimiga despercebido e, quando tinha certeza que o piloto inimigo não tinha qualquer chance de reagir, atirava com precisão e letalidade, para não desperdiçar munição.

Erich Hartmann é os aviões pilotou na Segunda Guerra Mundial.
Erich Hartmann é os aviões pilotou na Segunda Guerra Mundial.

Por conta disso, seu avião era muitas vezes danificado pelo destroços da aeronave inimiga. Com estas táticas, Erich passou a obter um grande sucesso em suas missões. Em toda a guerra, Hartmann voou em 5 aviões: o BF-109 G4, BF-109 G6, BF-109 G10, BF-109 G14 (este era seu avião favorito) e o jato Me-262, porém nunca entrou em combate com o avião.

Em seus aviões, Erich Hartmann pintava-os com um coração atravessado por uma flecha e, logo abaixo, lia-se “Ushi” – que era o apelido de sua esposa. O bico de seu avião era pintado de preto, motivo pelo qual os soviéticos o apelidaram de “Demônio Negro“.

As suas vitórias mais marcantes aconteceram em 1944; no dia 4 de junho deste ano, Erich enfrentou 7 caças P-51 norte-americanos e abateu todos nós céus da Romênia. Outra vitória marcante aconteceu em 24 de agosto, quando o piloto alemão enfrentou e derrubou uma esquadrilha soviética inteira, a qual era formada por 11 aviões.

Vejam também: Egon Albrecht: o ás brasileiro na luftwaffe

Erich Hartmann e Adolf Hitler - Fatos Militares
Erich Hartmann e Adolf Hitler

Erich Hartmann também foi um dos pilotos alemães mais condecorados; em setembro de 1943, ele foi condecorado com a Cruz Germânica em ouro. No mesmo ano, foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro. Em 1944, recebeu três condecorações: A Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro das mãos de Adolf Hitler, Espadas da Cruz de Cavaleiro e a Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho, Espadas e Diamantes.

No último dia da Segunda Guerra Mundial, Erich e todo o seu esquadrão receberam ordem de se renderem aos britânicos, em Dortmund. Mas, temendo que suas famílias fossem entregues aos soviéticos, o esquadrão acatou a ordem e se rendeu aos norte-americanos. Entretanto, para o azar dos alemães, os norte-americanos entregaram-os aos soviéticos dias depois.

Erich ficaria preso na Rússia por 10 anos. Por ter recusado o convite do Governo Soviético de servir na Força Aérea da Alemanha Oriental, Erich Hartmann foi julgado a 25 anos por crimes de guerra. Só foi libertado dois meses depois, quando o Chanceler da Alemanha apelou para a libertação dos últimos prisioneiros de guerra alemães. Quando retornou à Alemanha Ocidental, Erich reencontrou sua esposa e foi convidado a integrar a Força Aérea da Alemanha Ocidental, a nova Luftwaffe.

Erich hartmann após a guerra
Erich hartmann após a guerra

O piloto alemão passou a receber treinamento nos jatos F-86 Sabre na Alemanha e nos EUA, onde passou um tempo treinando novos pilotos da Força Aérea alemã e dos EUA. Por fim, aposentou-se da Luftwaffe em 1970, aos 48 anos, com a patente de coronel, porém começou a dar aulas em aeroclubes. Passou o resto de sua vida tranquila ao lado de sua esposa e de sua filha. Faleceu por causas naturais no dia 20 de setembro de 1993, aos 71 anos. Em 1997, o governo da Rússia o inocentou, reconhecendo que as acusações eram injustas.