MundoNotícias

Marinhas fazem buscas a desaparecidos após colisão

0

Destroyer (USS Fitzgerald) colidiu com navio cargueiro filipino a sudoeste de Yokosuka, Japão. Sete membros da tripulação do USS Fitzgerald estão desaparecidos

O destroyer americano USS Fitzgerald (DDG 62), auxiliado por rebocadores, voltou a Yokosuka, Japão, na noite de sábado, horário local. Cerca de 16 horas antes, ele colidiu com um navio mercante filipino, a sudoeste de Yokosuka. Sete membros da tripulação do Fitzgerald podem ter sido arremessados ao mar e estão desaparecidos.

O Vice-almirante Joseph P. Aucoin, comandante da 7ª Frota, estava no cais quando o navio chegou. “Está​ sendo um dia difícil”, disse Aucoin. “Estou orgulhoso pela bravura e tenacidade da tripulação do Fitzgerald. Agora que o navio está em Yokosuka, peço que todos cooperem com as famílias e zelem pela manutenção de sua privacidade, enquanto continuamos a buscar nossos companheiros.”


“Quero destacar a extraordinária coragem dos marinheiros do Fitzgerald que contiveram as inundações, estabilizando o navio e navegando de volta para Yokosuka, apesar das circunstâncias excepcionalmente difíceis”, diz o Almirante Charles Williams, responsável pela missão.

Relógio Militar Delta com FRETE GRÁTIS (Clique na imagem acima). 6x s/juros!

Logo após a colisão, os EUA fizeram um pedido de apoio a Guarda Costeira do Japão (JCG), que foram os primeiros a chegar no local. Os navios japoneses JS Ohnami, JS Hamagiri, e Enshu JS foram enviados para se juntar aos navios JCG Izanami e Kano. O USS Dewey (DDG105) serviu como navio de escolta para Fitzgerald até o porto de Yokosuka. Um Boeing P-8 Poseidon Americano está trabalhando em conjunto com dois helicópteros e uma aeronave Lockheed P-3 Orion da Marinha japonesa, fazendo buscas na área onde ocorreu o incidente. Os nomes dos desaparecidos estão sendo mantidos em sigilo até que todas as famílias sejam notificadas.

A colisão afetou a frente estibordo do Fitzgerald, acima e abaixo da linha d’água, causando danos significativos e inundações em dois espaços de atracação, um espaço de máquinas ea sala de rádio. Embora o navio esteja de volta a Yokosuka, permanece incerto quanto tempo vai demorar para ter acesso aos espaços para continuar metodicamente a busca de desaparecidos entre as ferragens.

Assim que o navio chegou em Yokosuka, mergulhadores começaram a inspecionar os danos e a desenvolverem um plano para reparos e inspeção dos espaços. Três marinheiros necessitaram de evacuação médica do navio. Um deles era o comandante Bryce Benson, oficial comandante de Fitzgerald, que foi transferido para Hospital Naval Americano de Yokosuka por um helicóptero da Marinha do Japão. Todos os três marinheiros estão conscientes e permanecerão sob observação no hospital.

Compartilhe este artigo com seus familiares e amigos e discuta sobre o assunto!

Lane Mello
Fundador e Editor da Fatos Militares. Jovem mineiro, apaixonado por História, futebol e Games, Dedica seu tempo livre para fazer matérias ao site.

Rússia afirma ter matado líder do ISIS

Previous article

Por que combates aéreos ‘mortais’ se tornaram tão raros?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Mundo