Conheça a Real Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial

Em 1939, especificamente no dia 1º de setembro, as forças nazistas alemãs invadiram a Polônia, iniciando a Segunda Guerra Mundial. Entretanto, o Brasil só entrou na guerra a partir de 1942.

Nos primeiros anos da Guerra, o Brasil se manteve neutro, porém, isso mudou em 1942, quando 19 navios brasileiros foram atacados pelas forças alemãs levando a morte de 500 pessoas.


Após isso, devido a grande pressão popular, Getúlio Vargas conseguiu que Franklin Roosevelt (presidente norte-americano) investisse nas Forças Armadas, além de conceder empréstimos para construção de uma usina siderúrgica.

Assim surgiu a CSN – Companhia Siderúrgica Nacional – em Volta Redonda/RJ.

Em troca, o Brasil cedeu um terreno no Rio Grande do Norte, onde os americanos instalaram uma base militar conhecida como o “Parnamirim Field” e “Trampolim da Vitória”. A Base ficou famoso, pois era a maior base da Força Aérea norte-americana em território estrangeiro.

Logo da FEB
Logo da FEB

A declaração de guerra contra a Alemanha e a Itália ocorreu no dia 31 de agosto de 1942. Para isso, o Exército brasileiro convocou recrutas e reservistas, como médicos, enfermeiras e advogados.

O decreto que formou a FEB (Força Expedicionária Brasileira) foi assinado em 9 de agosto de 1943. Após a formação da FEB, os soldados brasileiros se incorporaram ao Exército americano e foram treinados.

Muitos dos soldados convocados tinham problemas de dentição e, antes de ingressarem no Exército, jamais haviam calçado um sapato na vida.

Conheça algumas curiosidades sobre o Brasil na Segunda Guerra Mundial


A expressão popular “a cobra vai fumar,” surgiu antes da entrada do Brasil na Segunda Guerra. Na época era comum dizerem “é mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na guerra.”O Brasil ajudou os norte-americanos na libertação da Itália, que, na época, ainda estava sob o poder do exército alemão.

Como os soldados Brasileiros se comunicavam durante a Segunda guerra
Soldados Brasileiros (Feb)

Nosso país enviou mais de 25 mil homens e mulheres da FEB, e 42 pilotos e 400 homens de apoio da Força Aérea Brasileira. É importante ressaltar que a ideia inicial era enviar 100 mil militares brasileiros para a guerra.

Os pracinhas – apelido pelo qual os soldados brasileiros eram chamados – conseguiram vitórias importantes contra os alemães. Nossos heróis tomaram cidades e regiões estratégicas, como o Monte Castello, Fornovo di Taro e Montese. Com isso, mais de 14 mil alemães se renderam aos brasileiros.

Veja 17 Imagens raras dos brasileiros na Segunda Guerra Mundial

Veja Batalha de Collecchio – Os Pracinhas em ação

Assim, os pracinhas honraram o símbolo criado como resposta a desconfiança do povo: o emblema de uma cobra fumando um cachimbo.

Apesar das nossas vitórias, a ação dos soldados brasileiros não foi fácil. O treinamento recebido não estava próximo à realidade da guerra. Os pracinhas não estavam habituados ao clima frio e nem acostumados a lutar em local montanhoso.

Infelizmente, dos 25 mil soldados, 450 morreram e três mil ficaram feridos no decorrer da participação do Brasil. Com o fim da Segunda Guerra Mundial em 1945, a FEB foi desfeita em 1946.

Você conhecia os feitos da participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial? Conta pra gente nos comentários!

Veja: Os Três Heróis Brasileiros na Segunda Guerra Mundial

O Brasil na Segunda Guerra Mundial – Resumo, participação e história
5 (100%) 2 Voto[s]


Assine nossa Newsletter

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.