Por quê alguns uniformes nazistas eram tão bonitos?

Hoje vamos conhecer a  história dos uniformes nazistas desenhados e fabricados por Hugo Boss

A grife alemã Hugo Boss reconheceu que seu fundador Hugo Ferdinand Boss apoiou Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial para assim, tentar proteger e dar impulso a sua marca de roupas.

O livro ‘Hugo Boss, 1924-45’ do historiador Roman Köster, docente da Universidade de História Militar de Munique, que foi autorizado pela marca, revela que o proprietário da grife não somente foi um nazista fervoroso durante a Segunda Guerra, mas também manteve escravizados em sua fabrica em Metzingen, no estado de Baden-Wurttemberg cerca de 180 prisioneiros de guerra (140 franceses e 40 poloneses).


Cerca de sessenta anos depois, a Hugo Boss publicou uma nota oficial em seu site pedindo perdão sobre os trabalhos forçados que a empresa utilizou durante o regime nazista. Época que produziam os uniformes para SS.

O livro, que discorre sobre a vida do fundador da companhia, mostra que em 1933 Hugo Boss foi produtora e distribuidora oficial dos uniformes militares do Partido Nazista Alemão e a partir de 1938 passou a produzir também os trajes específicos da Waffen SS.

Os prisioneiros, segundo o site alemão The Local, que foram utilizados pela Hugo Boss viviam em péssimas condições em um campo de trabalho próximo a fábrica. A higiene e alimentação eram escassas, e o ritmo de trabalho desumano.

O Professor Köster ainda deixa claro que o fundador da empresa Hugo Boss era um nazista convicto: Não somente apoiou Hitler e o Partido, mas também obteve muitas vantagens com isso, como por exemplo vários contratos para a produção dos uniformes militares, sinal de que estava totalmente integrado com o Partido e o movimento político que este representava. O Historiador afirma, outrossim, que a ideologia do Terceiro Reich, foi profundamente assimilada pelo proprietário da empresa.

Após o final da Segunda Guerra Mundial, Hugo Ferdinand Boss foi processado e multado por sua ativa participação na estrutura nazista. Hugo F. Boss morreu em 1948 e desde então, sua empresa passou o focar no publico masculino, além de roupas, fabrica perfumes e demais acessórios, o que fez da Hugo Boss líder nacional em seu setor de atuação, além do mais é hoje uma marca de prestigio internacional.

Fonte: Vamos falar de política.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: 0]

Deixe um comentário