Qual foi a primeira vez que usaram armas biológicas?

Descubra qual foi a primeira vez que usaram armas biológicas

O potencial de um arsenal biológico é muito mais difícil de mensurar do que o quesito destrutivo das armas massivas, justamente pelo fato do bioterrorismo não se limitar a destruição, mas sim ao enfraquecimento dos inimigos e assassinatos indiretos.

A primeira pratica de bioterrorismo ao decorrer da história não é muito nítido, porém é sabido que seu uso já ocorria desde a idade média, através da contaminação das reservas de água dos territórios inimigos através de substancias orgânicas em deterioração.


Mas a primeira vez que a guerra biológica atingiu um patamar catastrófico foi quando a Mongólia guerreou com a Europa, e os lideres mongóis ordenaram que os cadáveres contaminados com a peste bubônica fossem jogados e empilhados em pontos vitais do continente europeu, causando artificialmente a maior crise de saúde da história europeia, a tão terrível peste negra. A doença dizimou a população europeia, matando mais pessoas do que a própria guerra direta em si, levando o continente europeu ao mais amargo período que se tem memória.

Relógio Militar Delta com FRETE GRÁTIS (Clique na imagem acima). 6x s/juros!

Durante a Primeira Guerra Mundial, os Alemães utilizaram gás para atacar a Tríplice Entente, o gás chegou atingir um milhão de pessoas e matou cerca de 90 mil.

gás mostarda
Uso de armas biológicas durante a Primeira Guerra Mundial

Mas o bioterrorismo não parou por aí, durante a segunda guerra mundial os japoneses fizeram uso de armas biológicas derivadas de bactérias, e as utilizou contra o exercito chinês, e também nos prisioneiros de guerra durante o prolongamento desta. Décadas após o final da guerra, os armamentos biológicos evoluíram ainda mais através da URSS, que realizava pesquisas sobre tecnologia bacteriológica, criando doenças ainda mais potentes caso precisasse guerrear com os Estados Unidos.

Conheça o Novichok – A arma mais terrível da Russia

Tempos mais tarde a convenção internacional BWC de 1972 proibiu completamente o desenvolvimento das armas biológicas, mas apesar disso é notório que alguns países mantiveram seus laboratórios de desenvolvimento de bio armas, os mais notórios entre eles são: China, Iraque, Coreia do Norte, Rússia e Irã.

Apesar de não se saber se algum desses países teria a ousadia de utilizar esses armamentos nos dias de hoje, certamente é algo a se preocupar, justamente por não sabermos até que ponto o impacto dessa tecnologia das bio armas poderiam prejudicar a sociedade no século 21.

Fonte Imagem: Ouvry


Compartilhe este artigo com seus familiares e amigos e discuta sobre o assunto!

Deixe um comentário