Armas

V-1, o zumbido da morte: a arma alemã que aterrorizou os ingleses

0
Soldados preparam bomba V-1 para lançamento

Conheça a Bomba Voadora V-1 (Vergeltungswaffe 1)

Popularmente conhecida como V-1, a bomba voadora Vergeltungswaffe 1 é considerada o primeiro míssil moderno guiado utilizado em tempos de guerra. Desenvolvida pela Luftwaffe, a Força Aérea Alemã, no decorrer da Segunda Guerra Mundial, teve o ápice de seu uso entre junho de 1944 e março de 1945.

Sua principal missão era castigar alvos na Inglaterra e na Bélgica, principalmente a capital inglesa, Londres, local destino de cerca de 8000 unidades deste artefato no período de sua utilização. Além dela, mas não com a mesma intensidade, outras cidades europeias também sofreram com tais bombardeios.

Por conta do som ensurdecedor que produzia, recebeu o apelido de Bomba Zumbidora, ou Buzz Bomb, por parte dos ingleses. Apesar de assustador, o zumbido emitido era um grande aliado dos alvos, uma vez que a tornava facilmente identificável e facilitava sua interceptação.

Bomba V-1 sendo preparada para lançamento

Soldados preparam uma bomba voadora V-1 para lançamento. Fonte: Bundesarchiv

O primeiro lançamento da V-1 ocorreu em 13 de junho de 1944 e atingiu em cheio a cidade de Londres. Até serem subjugados pelas forças aliadas, os mísseis partiam de sítios localizados no Canal da Mancha e na costa neerlandesa. Em seguida, com a captura dos pontos de lançamento, os alemães se viram obrigados a improvisar, afim de manter a efetividade da bomba.

Com a perda da possibilidade de lançamento a partir do solo, aviões da Luftwaffe passaram a ser adaptados para comportar a V-1. Estima-se que cerca de 1.176 bombas voadoras tenham sido lançadas a partir de bombardeiros Heinkel He 111/H-22.

Apesar de provocar explosões devastadoras, a V-1 era como um enigma até mesmo para os alemães, que não tinham como ter total certeza do local da queda, uma vez que o motor desligava quando o combustível chegava ao fim e o artefato ficava a mercê da gravidade, atingindo alvos aleatórios.

Mesmo com seu porte e poder de fogo, as bombas voadoras tiveram um sucesso considerado mediano. Por voarem em linha reta possuírem uma velocidade constante, eram facilmente abatidas com canhões antiaéreos.

Spitfire desviando bomba V-1

Piloto de um Spitfire desviando uma Bomba V-1 com a asa do avião. Fonte: Imperial War Museum

Além disso, quando os canhões não se mostravam efetivos na contenção do bombardeio, pilotos da RAF mudavam a trajetória das bombas utilizando as asas de seus aviões, levando-as a cair em local distante da cidade.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: 0]
Higor Mendes
Redator com cinco anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.

    Suzane Von Richthofen é parente do Barão Vermelho?

    Artigo anterior

    O avião mais rápido do mundo: North American X-15

    Próximo artigo

    Comentários

    Os comentários estão fechados.

    Mais Armas