Curiosidades MilitaresNotícias

Vasily Petrov: o oficial que lutou até o fim da Segunda Guerra Mundial mesmo após ter as duas mãos amputadas

0
Major Vasily Stepanovitch Petrov

Conheça Vasily Petrov, um oficial que lutou até o fim da Segunda Guerra Mundial mesmo após ter as duas mãos amputadas

O dia 1 de outubro de 1943 foi um dia mais que marcante na vida de um oficial soviético em especial, o na época capitão de artilharia Vasily Stepanovitch Petrov. Naquele dia, duas baterias estavam sob seu comando e disparavam fervorosamente na Batalha de Dnieper, sendo capazes de repelir quatro assaltos do exército inimigo, além de inutilizar quatro tanques e dois morteiros do mesmo.

Apesar da vitória, Petrov acabou perdendo suas duas mãos naquele conflito, devido a explosão de uma granada. No hospital, seus oficiais precisaram apontar armas para fazer com que seu comandante recebesse o devido socorro, tendo em vista que os médicos o viram como uma causa perdida.

Gosta de Filmes da Segunda Guerra Mundial? Veja nossa lista com os melhores

Apesar do ferimento grave, Vasily sobreviveu e, como esperado, cogitou-se sua retirada do serviço militar, algo que rejeitou de imediato. Além disso, um cargo de secretário de um dos comitês distritais de Moscou ficou a sua disposição, oferta esta que também foi recusada por Petrov.

Contrariando os argumentos médicos e também a opinião de outros oficiais, o capitão se impôs e conseguiu retornar à sua unidade, onde foi muito bem recebido por seus subordinados, que o admiravam. Promovido a major, Vasily Petrov combateu até o fim da guerra, sempre à frente do 248º Regimento de Artilharia Antitanque.

Major Vasily Stepanovitch Petrov

Vasily lutou até o fim da Segunda Guerra Mundial mesmo após ter as duas mãos amputadas. Fonte: Military Review

Vida no pós-guerra

Após o final da Segunda Guerra Mundial, com o auxílio de membros artificiais, o militar se dedicou a escrever o livro O Passado Conosco, um título dividido em dois volumes, onde conta suas memórias.

Conheça as Principais armas utilizadas na Segunda Guerra Mundial

Além disso, mesmo após o fim do conflito, Petrov não tinha a intenção de abandonar sua vida militar e permaneceu ocupando diversas posições dentro do exército vermelho. Após o fim da União Soviética, ele permaneceu a exercer suas funções como militar, porém, como parte do exército ucraniano.

Vasily Petrov faleceu aos 81 anos de idade, no ano de 2003, em Kiev, capital da Ucrânia.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: 0]
Higor Mendes
Redator com cinco anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.

    Pílula número 9: O comprimido ‘’cura tudo’’ da 1ª Guerra Mundial

    Artigo anterior

    Rússia X Ucrânia: Teremos uma nova guerra?

    Próximo artigo

    Comentários

    Os comentários estão fechados.