Wilhelm Keitel era o homem mais poderoso depois de Hitler na máquina militar nazista, ajudou a liderar a maioria das campanhas militares alemãs durante a guerra.

Wilhelm Keitel serviu como oficial na Primeira Guerra Mundial na frente ocidental com o 46º regimento de artilharia de campo, e ocupou cargos administrativos durante a República de Weimar (1918-33).

Em 1935, ele se tornou chefe de gabinete do Wehrmacht, sob o ministro da guerra , e em 1938 ele avançou para o cargo de chefe da Oberkommando der Wehrmacht (OKW; Armed Forces High Command), que Hitler criou como uma agência de controle central para o esforço militar da Alemanha. Ele manteve esse posto até o final da Segunda Guerra Mundial.

Wilhelm Keitel e Adolf Hitler
Wilhelm Keitel e Adolf Hitler juntos em um trem.

Wilhelm Keitel participou de todas as grandes conferências, ditou os termos da rendição francesa em junho de 1940 e assinou ordens operacionais.

Em 1940, após a campanha francesa, foi promovido ao posto de marechal de campo durante a Cerimônia do Marechal de Campo de 1940 juntamente com vários outros generais. Sendo premiado com a Cruz do Cavaleiro por organizar o armistício com a França. Wilhelm Keitel foi o primeiro a perceber que os alemães não poderiam ganhar a Batalha da Grã-Bretanha, pois os britânicos tinham o apoio dos recursos quase ilimitados dos Estados Unidos .

Keitel estava presente, embora não ferido, no atentado ao Quartel General Secreto de Hitler na Prússia Oriental em 20 de julho. Ele foi membro do tribunal que julgo muitos dos oficiais que participaram do atentado contra Adolf Hitler.

Wilhelm Keitel
Wilhelm Keitel ainda em serviço pela Alemanha

Durante a Guerra, Keitel mostrou ser cuidadoso, oque foi considerado muitas vezes como um sinal de fraqueza. Foi contra a invasão da França e da União soviética. Muitas vezes tentou enfrentar as táticas de Hitler, mas por sua vez voltou atrás. Chegou a pedir demissão, mas foi negado.

Conheçam Johann Georg Elser – O homem que quase matou Hitler
Você conhece essas 5 Curiosidades sobre Eva e Hitler ?

Em 8 de maio de 1945, Keitel assinou o documento de rendição alemã aos aliados, dias depois foi preso e em 1º de outubro de 1946, foi condenado a morte pelo Tribunal Militar Internacional, em Nuremberg.

Os promotores o julgou sobre quatro acusações:

-Acusação 1: Conspiração para cometer crimes contra a paz (para planejar e executar a guerra)

-Acusação 2: Planejar, iniciar e travar guerras de agressão (também, por seu papel de comandante sênior durante a guerra)

-Acusação 3: Crimes de guerra (por seus crimes de guerra – Ordens criminais, Escrever o decreto de Noite e neblina, Ordem de comando, e assim por diante).

-Acusação 4: Crimes contra a Humanidade (para algumas das mesmas ordens acima e também pelo seu papel em aprovar o assassinato de judeus e outros civis, bem como o uso do trabalho escravo).

Seu enforcamento aconteceu em 16 de outubro. Ele havia perdido seus dois filhos na guerra, e suas últimas palavras, antes do enforcamento, foram:

“Apelo ao Todo-Poderoso, para que tenha misericórdia do povo alemão. Mais de dois milhões de soldados alemães, antes de mim, foram para a morte, pelo seu país. Agora sigo os meus filhos. Tudo pela Alemanha! A Alemanha acima de tudo!”

Declaração de Wilhelm Keitel em defesa as acusações do Tribunal Militar Internacional: