ArtigosMundo

Os 17 pracinhas de Abetaia

2
Os 17 pracinhas de Abetaia

Conheça quem são os 17 pracinhas de Abetaia

Após a conquista de Monte Castello em dezembro de 1944, saem em campo o Reverendo Soren com seus voluntários. Iniciando uma cuidadosa busca por toda a região, a procura dos corpos dos soldados desaparecidos em batalhas.

Próximo dos arredores de Abetaia o Reverendo Soren se deparou com uma formação circular, imóvel e silenciosa.

Veja: O Brasil na Segunda Guerra Mundial – Resumo, participação e história

Soren examinou os cadáveres dos pracinhas; a maioria ainda estava com o dedo no gatilho, outros de mãos cerradas com granada já sem o grampo de segurança. E, à frente de todos, personificação de verdadeiro chefe, e graduado que lhes comandava o último lance: o 3º Sgt Luiz Rodrigues Filho. Estavam ali os 17 “desaparecidos” em ação no ataque de 12 de dezembro de 1944 semi-conservados ainda, pelo manto protetor das nevadas” – em degelo.

Ali estavam os 17 de Abetaia.

Os 17 pracinhas de Abetaia

 

O fato é um sinal inegável da bravura indomável dos pracinhas: morrer lutando contra um inimigo poderoso. O evento ficou para a história da seguinte forma: ¨OS 17 DE ABETAIA¨

Clique para classificar este post!
[Total: 1 Média: 5]
Lane Mello
Fundador e Editor da Fatos Militares. Jovem mineiro, apaixonado por História, futebol e Games, Dedica seu tempo livre para fazer matérias ao site.

7 Curiosidades da Guerra do Vietnã que talvez você não saiba

Artigo anterior

Exercito recebe 52 blindados vindo dos EUA

Próximo artigo

2 Comentários

  1. Olá, onde consigo esse livro?

  2. estou com um livro aqui “A verdade sobre Abetaia” escrito pelo ex-pracinha Alfredo Bertholdo Klas Em 285 páginas ele conta tudo sobre o episódio..

Os comentários estão fechados.

Mais Artigos