Quando o Exército Vermelho chegou ao campo, eles encontraram apenas alguns milhares de prisioneiros. Eles estavam muito doentes para deixar o local

 

Em 27 de janeiro de 1945, o Exército Vermelho libertou o maior campo de concentração nazista, Auschwitz, no sudoeste da Polônia.

Centenas de milhares de poloneses, bem como judeus de vários outros países europeus, foram presos lá em condições terríveis e muitos morreram nas câmaras de gás.

Existem poucos detalhes sobre a captura do campo de Auschwitz, que ganhou reputação como o mais notório dos campos de extermínio nazistas.

Os guardas alemães receberam ordens para destruir os crematórios e as câmaras de gás. Dezenas de milhares de prisioneiros, aqueles que conseguiram andar, foram obrigados a marchar para outros campos na Alemanha.

Os detalhes do que acontecia no campo foram expostos anteriormente pelo governo polonês no exílio em Londres e por prisioneiros que escaparam.

Em julho de 1944, foi revelado que mais de 400 mil judeus húngaros haviam sido enviados para a Polônia, muitos dos quais acabaram em Auschwitz. Eles foram carregados em trens e levados para o campo, onde muitos morreram nas câmaras de gás.

Antes de irem, disseram-lhes que seriam trocados na Polônia por prisioneiros de guerra e os fizeram escrever cartas alegres a parentes dizendo-lhes o que estava acontecendo.

Mal sabíamos que havíamos chegado a um lugar cujo nome se tornaria tão conhecido e lembrado como qualquer batalha na guerra

De acordo com o Ministério da Informação da Polônia, as câmaras de gás eram capazes de matar cerca de 6.000 pessoas por dia.

Outro relatório da Polônia contou sobre prisões em massa na aldeia de Garbatka, perto de Radom, nas primeiras horas de uma manhã de agosto de 1942. Trabalhadores foram acusados ​​de conspirar para explodir uma fábrica local. Vinte foram executados no local, o resto foi enviado para Auschwitz.

Libertação de Auschwitz-Birkenau, 27 de janeiro de 1945.

Desde a sua criação, em 1940, até a sua libertação, poucos prisioneiros escaparam para contar o horror do campo. Em 1944 um grupo de prisioneiros poloneses atacaram os guardas alemães. Os alemães atacaram o quartel matando 200 prisioneiros poloneses. Os poloneses conseguiram matar seis de seus opressores.

Quando o Exército Vermelho chegou ao campo, eles encontraram apenas alguns milhares de prisioneiros. Eles estavam muito doentes para deixar o local.

A captura de Auschwitz ocorreu quando o Exército Vermelho fazia avanços importantes em três frentes: na Prússia Oriental ao norte, no oeste da Polônia e na Silésia, no leste da Alemanha.

A capital polonesa, Varsóvia, foi libertada cinco anos e meio após a ocupação alemã.